Adaptações Estrangeiras

Cada vez mais, várias séries feitas em outros países vêm sendo adaptadas para serem exibidas pelos canais americanos de TV?

publicado em 16/07/2018 17:35:00

Isso vem acontecendo há décadas no cinema americano: se um filme estrangeiro é interessante por que não fazer uma versão para americano ver? Se Os Sete Samurais eram “estranhos” por que vinham do Japão feudal, por que não levar a ação para o Velho Oeste e transformá-lo num clássico como Sete Homens e um Destino.

A lista, é claro, é muito grande, mas o que tem impressionado neste século são as séries de TV americanas que foram adaptadas de outras produções de língua não inglesa. A mais recente delas é The Good Doctor, que vem diretamente da Coréia, onde é um grande sucesso desde sua estreia em 2013. Veja algumas delas que chegaram por aqui, falando inglês, mas com uma alma totalmente fora dos EUA:


Hatufim (Israel): série israelense que narra a volta ao lar de 3 militares das Forças Armadas de Israel, que foram capturadas por jihadistas, ficando presos por 17 anos. Quando voltam, são consagrados como heróis, mas começa a demonstrar comportamentos que podem revelar que se transformaram em membros “adormecidos” de grupos terroristas. A série foi adaptada para ser Homeland, com Claire Danes.


Les Revenants (França) Numa pequena cidade do interior da França, várias pessoas dadas como mortas e enterradas, voltam a vida, criando um caos e desespero em suas família. Inspirou duas séries de língua inglesa, The Returneds e Ressuraction.


Los Misterios de Laura (Espanha) Em Madri, a detetive Laura Lebrel del Bosque tem um grande desafio pela frente: descobrir como cuidar de seus dois endiabrados filhos enquanto lida com o ex-marido que é seu chefe na polícia. Só com muito humor para garantir de nenhum bandido escape de suas mãos. A série foi estrelada nos EUA por Debra Messing.


The Bridge  (Suécia e Dinamarca) Na grande ponte que une Suécia e Dinamarca, é encontrado um corpo exatamente na fronteira. O curioso é que eram duas partes de corpos diferentes, um sueco e outro dinamarquês. Para investigar o caso, são destacados dois investigadores, um de cada país, onde descobrirão algo muito mais sinistro do que um homicídio. A série ganhou uma versão onde a ponte divide os Estados Unidos do México, mas não passou da primeira temporada.