The Orville

Criada por uma dos maiores fãs de STar Wars e Star Trek, Seth McFarlane estrela a série que mostra que a ficção e o bom humor pode gerar grandes momentos, no melhor estilo Galaxy Quest.

publicado em 18/01/2018 13:59:00

Quando o canal Fox americano anunciou sua nova grade de programação para a temporada 2017/2018, um dos novos seriados se destacava ao lado de Máquina Mortífera, The Gifted e da nova temporada de Gotham, era The Orville. A série mostra uma nave de exploração espacial navegando 400 anos no futuro da Terra. Até aí, nada de mais se não fosse seu criador e o estilo da produção: Seth McFarlene, criador de Família da Pesada e American Dad, e um dos mais famosos fãs de Jornada nas Estrelas e Guerra nas Estrelas. O primeiro trailer indicava que Seth decidiu ousar mais do que fez com o ácido humor das séries animadas e até mesmo com a paródia animada que fez de Guerra nas Estrelas. Ele recria a Federação Unida de Planetas e a Frota Estelar de uma forma única, numa homenagem tão icônica como a já vista em Galaxy Quest, filme de 1999, estrelado por Tim Allen, Sigourney Weaver e Allan Rickman.

Orville é o nome da nave estelar da União Planetária que tem como missão explorar novos mundos e novas civilizações em pontos distantes do Universo. Ela não é uma das naves mais avançadas e, para alguns, é considerada o calhambeque da frota da União. E é para lá que vai o comandante Ed Mercer (Sethe), um oficial que está querendo mostrar que é competente mesmo tendo uma ficha de serviço bem complicada. O único problema é que ele é obrigado a ter como primeira oficial, a comandante Kelly Grayson (Adrianne Palicki, de Agentes da SHIELD), sua ex-mulher. A relação dos dois será, no mínima, complicada e divertida, mas durante as missões, algo vai acontecer entre os dois. Algo além das estrelas.

Inicialmente ninguém apostava em The Orville, que mostrava em seus primeiros episódios, um humor meio tosco com histórias nada envolventes. Mas a série foi ganhando corpo e força por que os roteiristas liderados por McFarlene, começaram a ousar e criar episódios que beiravam ao drama, mas sem comprometer o humor. Isso foi o suficiente para aumentar a audiência e fazer com que a Fox apostasse mais na série, dando sinal verde para a segunda temporada.

The Orville tem apenas 12 episódios e deverá ter também esse mesmo número em sua segunda temporada. Mas tudo mudar, já que o mesmo aconteceu com Lucifer, que começou com meia temporada e agora tem a partir do terceiro ano, mais de vinte episódios por temporada. Resta saber, quem vai ser a alma caridosa que vai trazer The Orville para os fãs brasileiros que gosta de ficção, drama e humor, curtirem essa ousada obra de Seth McFarlene.

Veja o trailer: