In Memoriam – Robert Butler (1927 – 2023)

O homem responsável por dirigir os pilotos de séries que se tornaram clássicas, deixou o cenário cinematográfico aos 95 anos de idade, em Hollywood.

publicado por PAULO GUSTAVO em 16/11/2023 07:01:00

Uma coisa curiosa sobre a história da televisão é que pouco se fala nos responsáveis por dirigir o episódio piloto de uma série. É por causa de uma direção segura e objetiva, que séries se transformaram em sucessos como Batman, Jornada nas Estrelas, A Gata e o Rato, entre outras.

O responsável pela qualificação dessas e de outras produções importantes da história da TV foi Robert Butler, que faleceu recentemente aos 95 anos de idade.

Batizado como Robert Stanton Butler, ele nasceu em 16 de novembro de 1927, em um hospital em Hollywood. Frequentou a University High School, e depois se graduou em Inglês pela UCLA.

Seu primeiro emprego, quis o destino, foi como recepcionista na sede da Rede CBS, em Hollywood. Aos poucos, ele foi subindo na hierarquia da Rede, assistente de produção, gerente de palco e assistente de direção nas antologias dramáticas feitas ao vivo, Climax! e Playhouse 90.

Em 1960, fez três de seus primeiros trabalhos na direção, nas séries Hennessy, The Many Loves of Dobie Gillis e Happy. Seu estilo de trabalho nessas séries, abriu a porta para outras produções importantes nos anos 60.

Ele dirigiu vários episódios de séries como Paladino do Oeste, Bonanza, Os Detetives, O Show de Dick Powell, O Homem do Rifle, Ben Casey, Dr. Kildare, Os Intocáveis, Alma Torturada, Além da Imaginação (dois episódios da quinta temporada), até ser chamado por Gene Roddenberry para dirigir dois episódios de O Tenente, um drama militar que se passava na Academia Militar de West Point.


Seu próximo desafio, foi dirigir o primeiro episódio piloto de Jornada nas Estrelas, A Jaula, estrelada por Jeffrey Hunter. Esse piloto foi reeditado e dividido em duas partes com o título A Coleção, e passaram a integrar a primeira temporada da série.

Depois disso, a carreira de Butler já estava estabilizada, garantindo a ele escolher seus próximos projetos e trabalho, sem se transformar numa prima-dona. Começaram a chama-lo para dirigir os pilotos de várias séries.


Começou com o primeiro episódio de Guerra, Sombra e Água Fresca, seguido da nova série com Batman. Robert trabalhou nas duas partes do episódio (Charada é uma Charada/Destruido com um Soco), durante quase um mês. Criativo, ele usou câmeras portáteis e filmagens no estilo ângulo holandês, para filmar o covil dos vilões, deixando a imagem ligeiramente inclinada. Ele também faria o episódio duplo com o Senhor Frio, interpretado por George Sanders (A Malvada).


Até o final dos anos 60, Robert Butler foi diretor de vários episóidos de sucessos como Os Violentos, Missão: Impossível, Felony Squad, Cimarron, Têmpera de Aço, Os Invasores, Os Destemidos, Shane – Os Brutos Também Amam, O Fugitivo, e O Homem de Virgínia.

E tem mais: ele dirigiu dois filmes adolescentes para a Disney, em 1969: O Computador de Tenis e O Segredo do Castelo, ambos estrelados por Kurt Russell.


Em 1973, Robert Butler dirigiu a primeira minissérie da história da TV Americana, O Cavaleiro Azul, produzido pela Lorimar. A minissérie traz para a telinha uma das únicas participações do veterano ator William Holden, ganhador do Oscar por Inferno 17 (1954). Ele interpreta um patrulheiro de Los Angeles, prestes a se aposentar, quando acaba cruzando com um assassinato fora do comum.

Por seu trabalho em O Cavaleiro Azul, Robert Butler ganhou o EMMY de Melhor Direção e o EMMY Especial de Melhor Diretor do Ano. Ele também ganharia o premio do Sindicato dos Diretores por essa minissérie.

Falando em EMMY, Butler ganhou um outro EMMY de Direção pelo piloto de Chumbo Grosso (Hill Street Blues, 1981). Foi indicado outras vezes, pelo trabalho que fez nos pilotos de A Gata e o Rato (1985) e Lois and Clark: As Novas Aventuras do Superman (1984).


Em 1982, ajudou a criar a série Jogo Duplo (Remington Steele), estrelada pelo futuro James Bond, Pierce Brosnan. Aliás, o estilo da série acabou dando o tom para outra séria que misturava suspense e comédia, A Gata e o Rato. Butler também esteve à frente dos pilotos das séries inéditas no Brasil, Sisters (1991) e The Division (2001).


Essa fama de dirigir pilotos que se transformaram em séries de sucesso, vem de uma filosofia que Butler tinha. Ele disse numa entrevista para o livro sobre a série Batman, que quando se dirige um piloto, todo mundo que está envolvido, está com fome. Todo mundo tem o interesse que tudo dê certo para que a série emplaque, e todo mundo tenha um novo trabalho pela frente. Ou seja, todo mundo está focado no trabalho, sem nenhuma distração.

O reconhecimento por esse trabalho único, deu a Robert Butler o primeiro premio pelo conjunto de seu trabalho, através da DGA – Director’s Guild Association, o sindicado dos diretores de Hollywood. Em 2001, ele já havia ganhou da DGA, o prêmio Robert B. Aldrich Achievement em reconhecimento por suas décadas de serviço ao sindicato.

Robert Butler colocou a dramaturgia da televisão numa perspectiva nunca antes vista num diretor que apostou sua carreira em séries de TV. Butler não apenas dirigiu, mas mostrou que um bom diretor, seja de comédias ou dramas, pode transformar uma simples ideia, num grande programa.

Tags : Robert Butler, DGA, Pilotos da TV

© Copyright BestTV 2024